0
0
0
s2smodern

 

A pesquisa realizada mensalmente pelo curso de Ciências Econômicas da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), campus de Francisco Beltrão, constatou que em maio a cesta básica de alimentação teve redução de preço nos municípios de Dois Vizinhos, Francisco Beltrão e Pato Branco, no Sudoeste do Paraná. A queda constatada foi de (-0,87%), (-5,37%) e (-7,35%), respectivamente.

Dessa forma, em maio, Pato Branco apresentou a cesta de menor valor médio, enquanto Dois Vizinhos a de maior preço . O valor da cesta individual foi de R$ 371,38 em Dois Vizinhos, R$ 361,79 em Francisco Beltrão e R$ 344,09 em Pato Branco. Com relação ao valor da cesta praticado em abril, a economia foi de R$ 3,26, R$ 20,53 e R$ 27,30, respectivamente.

Nos três municípios pesquisados, além do feijão e do café, também o trigo, a batata, banana, tomate e a carne bovina de primeira, tiveram queda de preços em pelo menos dois dos três municípios. Esses são produtos que ocupam um espaço significativo na composição do valor, justificando assim a retração ocorrida em maio no valor médio. Por outro lado, o arroz, açúcar do tipo cristal, margarina, pão,  óleo de soja e o leite, tiveram alta em ao menos dois dentre os três municípios em questão.

De acordo com o exposto, o salário mínimo nacional, tanto o bruto quanto o líquido, mostraram-se em maio insuficientes para assegurar a aquisição da cesta básica de alimentação familiar nos três municípios em questão, considerando uma família de tamanho médio (dois adultos e duas crianças). Dessa forma, o salário mínimo necessário para a compra de alimentos e outros itens básicos foi de R$ 3.119,99 em Dois Vizinhos, R$ 3.039,41 em Francisco Beltrão e de R$ 2.890,71 em Pato Branco.

Em âmbito nacional, a pesquisa realizada pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), por sua vez, também constatou queda no valor médio da cesta básica de alimentação em 13 das 18 capitais por ele pesquisadas, conforme evidenciado em seu boletim referente a maio. Tal resultado quebrou o ciclo de alta ocorrida em todas as localidades pesquisadas pelo instituto nos meses de abril e março. As capitais com cestas de maior valor monetário foram São Paulo (R$ 507,07), Porto Alegre (R$ 496,13) e Rio de Janeiro (R$ 492,93), enquanto as de menor valor médio foram Salvador (R$ 392,97) e João Pessoa (R$ 403,57).

cafe
Foto: https://simplifica.efacil.com.br/wp-content/uploads/2017/01/1103.jpg

0
0
0
s2smodern