Logo Unioeste
bannerposgraduacao

Mestrado em Contabilidade

 

Dissertação: Da crise à oportunidade: o papel contingente da folga organizacional

Mestrando: Adriano Cavalcante da Silva

Orientadora: Profª Drª Maria da Piedade Araujo

Durante o processo de crescimento das empresas, o surgimento da folga é natural e necessária, levando os agentes econômicos a decidirem em que tipo de ativos esses recursos ociosos serão alocados, tendo em mente que, uma vez alocados, eles apresentarão atributos diferentes de liquidez e rentabilidade. Essa decisão se torna ainda mais importante, quando o ambiente econômico onde as empresas estão inseridas, apresenta grande instabilidade. Desta forma, o objetivo desta pesquisa foi mensurar a probabilidade de cada tipo de folga organizacional, contribuir para o melhor desempenho das empresas, quando estas enfrentam períodos de crise e de crescimento. Com dados contábeis de 281 empresas brasileiras de capital aberto, do primeiro trimestre de 2007 ao primeiro trimestre de 2019 (n = 13.769 observações), os resultados sugerem que a folga disponível (o tipo mais líquido da folga) é o melhor tipo de folga a ser mantido pelas empresas da amostra, enquanto a folga recuperável e potencial devem ser evitadas, a menos que elas possuam grandes oportunidades de investimentos, neste caso, um certo nível de folga recuperável também poderá ser mantido.

Acadêmico: Wagner Dantas de Souza Junior

Título da Dissertação: A relação entre governança e eficiência econômica em cooperativas agropecuárias brasileiras.

Orientador: Geysler Rogis Flor Bertolini

Benefícios para a sociedade: o trabalho avaliou a eficiência produtiva das cooperativas por uma ótica de valor econômico agregado (EVA), isto é, pelo lucro de um determinado período adicionado da superação do custo do capital de seus associados. Nesta ótica foram encontrados níveis de eficiências entre as 35 cooperativas agropecuárias brasileiras avaliadas, empresas que são referência nesse modelo no setor, empresas que possuem ganhos de escala em sua capacidade produtiva, e que existe associação entre a variável governança (medida pelo nível de despesas operacionais) e o desempenho econômico das empresas. As cooperativas possuem uma série de iniciativas ou benefícios indiretos que são entregues aos seus associados, tais como assistência técnica, intermediação de preços, antecipação de crédito, entre outros, mas que são contabilizados como custos e despesas e reduzem o lucro contábil do exercício. Esse trabalho sugere que as cooperativas devem ser avaliadas considerando os benefícios diretos (sobras) e indiretos entregue aos cooperados, e que a análise de balanços deve ser adaptada para este tipo de negócio, a fim de se medir a sua real eficiência.

Endereço:

Unioeste /Campus de Cascavel /PPGC
Rua Universitária, 2069 - Sala 85 - 3º andar - Bairro Universitário - 85819-110 - Cascavel - PR