Logo Unioeste
0
0
0
s2sdefault

IMG 5429 Easy Resize

O Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop) será referência em casos de pacientes com suspeita de coronavírus. Um leito de isolamento será destinado para esses casos, e de acordo com a chefe de Divisão de Vigilância em Saúde, Gisele Yumi Hoshino, os pacientes serão encaminhados pelos órgãos regulatórios. “Temos leitos específicos para isolamento na Ala F2, e será destinado um deles, no momento, para esse possível caso que pode ser encaminhado ao hospital”, explica.

Além disso, as equipes do hospital também devem passar por um treinamento. “Será evitado rotatividade neste leito, porém todas as equipes de enfermeiros, técnicos, médicos, residentes, entre outros, estarão preparados para isso. É importante que eles saibam onde esse paciente será isolado, por onde passar, e os equipamentos de uso obrigatório para evitar o contagio”, diz Gisele.

Entre os equipamentos imprescindíveis nesses casos estão os aventais impermeáveis, máscara adequada, luva, óculos e proteção fácil para quem usa óculos de grau. “Teremos os kits prontos para cada funcionário que for atender esse paciente e precisamos ter esse cuidado no contato, pois sabemos que o vírus fica vivo na superfície e aerossóis”, explica a enfermeira do Núcleo de Vigilância Epidemiológica Hospitalar, Fabiana Kupika.

Ainda antes do treinamento, os funcionários passaram por orientação de precauções do coronavírus, como também o aviso sobre os sintomas. “As precauções são bem parecidas como outras que temos na instituição, que é lavar as mãos, utilizar álcool em gel, também a etiqueta de espirro no braço e cozinhar bem e de forma adequada os alimentos”, explica. “Além disso, também é importante salientar os sintomas: febre, dificuldade para respirar e em casos mais graves síndrome respiratória aguda e insuficiência renal”, comenta Fabiana.

Apesar de não ter nenhum caso suspeito na região, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou emergência em saúde pública internacional e, por isso, é necessário estar em alerta para possíveis casos. Equipes do setor de Vigilância em Saúde do Huop participaram de conferências e orientações com a Secretaria Estadual e Municipal de Saúde, onde foram repassadas as orientações sobre o vírus. “Nosso trabalho é estar à disposição da população e trabalhar construindo um plano de contingência gradativo, para que o hospital esteja preparado se tivermos um ou mais casos de coronavírus”, ressalta o diretor geral do Huop, Rafael Muniz de Oliveira.

Foto e texto: Beatriz Baron

0
0
0
s2sdefault