Logo Unioeste

O Tucca - Teatro Unioeste Campus de Cascavel apresentará o manifesto cênico “Árvorere” nos dias 22 e 23 de março de 2018.  O espetáculo foi criado durante a “Oficina Montagem e Exposição TUCCA”, projeto de Extensão da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) que teve início em setembro de 2017. As apresentações fazem parte do cronograma de recepção aos calouros 2018 da Unioeste, Campus de Cascavel.

Segundo a direção do espetáculo, “Árvorere”, além de ser um manifesto, é também uma homenagem a uma das primeiras montagens do TUCCA: a peça “Padaria” de Bertolt Brecht, exibida em 1998, em que um de seus atores acrescentava um “re” a mais na palavra “árvore”. Para o grupo, a nova palavra simboliza esse manifesto - o desejo de liberdade, ato artístico e político que se utiliza de textos escritos durante a oficina, visualizando uma série de cenas que foram transformadas num roteiro.

As apresentações começam às 20 horas, no mini auditório 3 da Unioeste, Campus Cascavel. São 65 lugares e a entrada é franca. O evento é recomendado a adultos.

Para mais informações sobre o espetáculo e a reserva de lugares para assistir ao Manifesto Cênico ÁRVORERE, é possível entrar em contato pelo telefone (45) 999689977 (Neuri) ou pelo telefone (45) 32205707 - Divisão de Extensão e Cultura – Reitoria da Unioeste - Neuri e Prof.ª Adriane.

Cena Árvorere 8

20 anos de TUCCA – Teatro Unioeste Campus de Cascavel

 

Em março de 1998, com mais de 40 inscritos, teve início, na Unioeste de Cascavel, uma oficina de teatro. Neste período, o reitor Paulo Sérgio Wolff, então diretor do campus de Cascavel, junto à Tutty, tiveram a ideia de começar um movimento artístico que envolvesse toda comunidade acadêmica e externa. A oficina acontecia aos sábados e domingos no auditório Arnaldo Busato, a partir das 14 horas e se estendia até a noite. 

O início das atividades do TUCCA foi árduo: o grupo precisou adaptar-se à estrutura do auditório, pesquisar figurinos em brechós e construir seus cenários. O elenco da primeira peça, “Padaria” de Bertolt Brecht, contava com mais de 15 pessoas. Mesmo com poucos recursos, a peça andou pelos campi da Unioeste e nos festivais de teatro da região, sendo premiada inúmeras vezes.

Depois da primeira peça, o grupo também adaptou espetáculos de Frank Wedekind, Oduvaldo Vianna Filho, Nelson Rodrigues, André Boniatti e Antonin Artaud. As apresentações eram simples, sem cenários e grandes estruturas de iluminação, pois a realidade do grupo de teatro universitário era de pouco apoio financeiro. O valor dos ingressos era apenas para cobrir os investimentos do projeto.

Uma das apresentações mais memoráveis do TUCCA aconteceu no Centro de Eventos de Cascavel, num encontro do Movimento Sem Terra (MST), que contou com um público de mais de 2.000 pessoas. A apresentação da peça “A Exceção e a Regra ou Ensaio Sobre a Ajuda” foi adaptada e dirigida pelo ator Marcelo Bourcheid e pela atriz Lylian Souza. A iluminação foi feita a partir de luminárias criadas pelo artista cascavelense Cesar Ferreira com material reaproveitado da instituição.

Hoje, março de 2018, o TUCCA comemora 20 anos com a apresentação do manifesto cênico “ÁRVORERE”, uma homenagem a Bertolt Brecht. Além do espetáculo, o TUCCA também abre a sua oficina para novos integrantes com vontade de fazer teatro. A partir de abril, o grupo dará início a uma nova montagem e a manutenção das peças que fazem parte de seu repertório. 

 

0
0
0
s2smodern