Logo Unioeste
É consenso que a experiência internacional é elemento de profunda transformação na carreira acadêmica, permite ao discente e ao docente o contato com novas realidades no âmbito cultural e acadêmico, as quais enriquecem sua vida profissional e sobretudo pessoal, transformando paradigmas existências e uma nova dimensão para o entendimento intercultural e a valorização de saberes. Dificuldades no âmbito financeiro e legal se mostram como barreiras na realização da mobilidade. Frente a este cenário, um novo conceito de internacionalização está se tornando popular entre as universidades: a internacionalização em casa. Consiste em promover ações de cunho internacional, por meio de contato, discussão e compartilhamento de informações com pessoas vinculadas a instituições de ensino ao redor do globo, utilizando-se da internet e suas tecnologias. A metodologia consiste em conectar pessoas por meio de uma plataforma online (e redes sociais) cuja afinidade em pesquisa, projetos e interesses nas suas diversas áreas de atuação se misturam.

Justificativa: Diante das possibilidades de internacionalização que a interação online pode proporcionar para acadêmicos, docentes e colaboradores da universidade, a Assessoria de Relações Internacionais e Interinstitucionais busca a promoção de parcerias para empreender este novo processo na Unioeste, considerando que a “internacionalização não é um departamento, e sim um comportamento”.  Dentre as iniciativas que se popularizaram na comunidade acadêmica internacional o COIL (Collaborative Online International Learning) ou “Aprendizagem Internacional Colaborativa Online”, é uma das mais profícuas.
Dentre algumas plataformas, a proposta neste projeto de extensão está a Uni-Collaboration:
https://uni-collaboration.eu



Metodologia: Os pressupostos teórico-metodológicos que fundamentam a execução das atividades a serem desenvolvidas consiste em utilizar plataformas gratuitas e disponíveis na rede, bem como a estrutura física e tecnológica disponível na Unioeste para realizar uma integração mais efetiva da telecolaboração nas instituições universitárias, identificando e superando as barreiras que existem para a criação e execução de intercâmbios on-line, e apoiando o reconhecimento acadêmico de tais esforços. A importância do presente projeto está no engajamento de professores vinculados a projetos internacionais, com vista a viabilizar a participação do interessado em projetos além da fronteira nacional.

Objetivo: aumentar a conscientização sobre as vantagens da telecolaboração como ferramenta para a mobilidade virtual em educação em línguas estrangeiras entre estudantes, professores, coordenadores de relações internacionais e profissionais da Unioeste.

Objetivos específicos:

a) Ampliar os enriquecedores benefícios da educação em âmbito internacional para um público mais abrangente de estudantes e funcionários da Unioeste.

b) Incentivar e apoiar o desenvolvimento de cursos que incorporam a colaboração internacional, tendo o trabalho integrado online como um de seus pilares e objetivos.

c) Desenvolver uma rede de professores, administradores, funcionários e estudantes da Unioeste e de Universidades estrangeiras que estão comprometidas com a educação internacional e que se comprometem em realizar conferências anuais, nas quais as ideias e experiências podem ser compartilhadas.

d) Atender à demanda do mercado internacional por oportunidades na Unioeste, por meio da localização, contato e desenvolvimento de parceiros internacionais com interesse em colaborar com a estruturação de projetos internacionais online.

e) Educar os integrantes da iniciativa e colegas para o desenvolvimento de modelos de aprendizagem híbrida, por meio do compartilhamento entre os campi da universidade tanto de forma virtual quanto física.

f) Demonstrar e promover modelos de cursos, projetos e pesquisas internacionais online, por meio de espaços para encontros, páginas vocacionadas na internet e apresentações por intermédio de videoconferência e plataformas online.

g) Fomentar fontes de financiamento que possam apoiar a criação e desenvolvimento de cursos internacionais, online e inovadores; programas de licenciatura, treinamento e desenvolvimento profissional, bem como aprendizagem para a vida, e assim promover a sustentabilidade do projeto, suscitando-se a cultura da coletividade, fomentando-se o treinamento, empreendedorismo e criatividade inerentes à comunidade acadêmica.

Resultados esperados:

a) Maximização transversal da cooperação interinstitucional e internacional em todos os níveis, por meio dos programas de graduação e pós-graduação, da pesquisa, inovação e extensão.

b) Missão da ARI: estabelecer as bases para a consolidação de uma estratégia institucionalizada, independentemente de gestão, visando a maximização dos interesses organizacionais nas Relações Interinstitucionais e Internacionais.

c) Estimulação da cooperação interinstitucional e internacional entre os diferentes níveis da Universidade.

d) Articulação com as diferentes instâncias afins para promover um ambiente multicultural na Universidade como um todo.

e) Divulgação da Instituição no exterior a fim de recrutar acadêmicos e pesquisadores, ampliando nossa reputação institucional.

f) Articulação da realização de cursos de extensão e ensino em línguas estrangeiras.

g) Melhoramento das experiências de cooperações interinstitucionais e internacionais, reverberando a Unioeste no mundo.

Referências:

INTENT (Integrating TelecollaborativeNetworks into Foreign Language Higher Education). Project number: 517622-LLP-1-2011-1-ES-ERASMUS-ESMO. Education, Audiovisual& Culture Executive Agency.  Disponível em: < http://eacea.ec.europa.eu/llp/project_reports/documents/erasmus/multilateral_actions/ESMO/eras_esmo_517622.pdf>. Acesso 30 out. 2017.

SUNY. A Brief History of the SUNY COIL Center. Disponível em: <http://coil.suny.edu/page/brief-history-suny-coil-center>. Acesso em: 2 jun. 2017.

UNESP. About COIL. Disponível em: <http://unesp.br/coil/about-coil-2/>. Acesso em: 2  jun. 2017.

UNESP. Modelo propõe internacionalização dentro da sala de aula.   Disponível em: <http://www.unesp.br/portal#!/noticia/21482/modelo-propoe-internacionalizacao-dentro-da-sala-de-aula/>. Acesso em: 2 jun. 2017.