PALAVRA DA REITORIA

Em 2016, a Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE é a organizadora da 16ª edição do Vestibular dos povos indígenas no Paraná. Este processo classificatório propicia novos caminhos para estudantes de comunidades indígenas que desejam ter acesso ao direito de formação em nível superior. As instituições públicas de Ensino Superior do Paraná oportunizam a todos aqueles que sempre lutaram para ocupar um lugar no espaço do conhecimento.
A entrada de estudantes indígenas fortifica a ação sócio territorial, propicia um ambiente plural de convivência e permite uma reflexão com as comunidades acadêmicas. Tal política pública contribui para a consolidação de uma sociedade com justiça social, na qual o povo brasileiro é tratado de forma isonômica.
 
Por isto, sejam bem-vindos ao XVI Vestibular dos Povos Indígenas do Paraná! 
Prof. Paulo Sergio Wolff
Reitor
Prof. Moacir Piffer
Vice-Reitor
CARTA DOS ESTUDANTES

Oi Parente!

Nós, estudantes indígenas da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, escrevemos essa carta a vocês.

Quando fizemos o vestibular indígena encontramos nossos amigos e percebemos que nossa vida pode mudar completamente ao ingressarmos em um curso superior. Precisamos nos preparar para o vestibular. Sabemos que as provas são para seleção de vagas e reconhecemos que conquistar uma vaga em universidade pública é motivo de comemoração.

Sabemos que não é fácil a luta do estudante indígena pelas condições de permanência, mas precisamos ter força, nos preparar e estudar muito para a vida acadêmica. Muitas vezes ficamos longe de casa e sentimos saudades dos nossos parentes e amigos, mas também conheceremos novos professores, amigos e colegas de sala de aula na universidade.

A política do Estado do Paraná precisa de melhoria e para isto temos que seguir lutando para nossa permanência na universidade e formar no curso que pretendemos e sonhamos para nossa vida. Quando concluirmos o curso superior, temos que olhar e reconhecer que nossas Terras Indígenas e aldeias precisam de nossa ajuda.

Como universitários pensamos que é muito importante incentivar os futuros acadêmicos para não desistir, para enfrentar os preconceitos, não se intimidar com arrogância daquele que não nos conhece. Todo indígena é capaz de vencer.

Vamos à luta "vencer sim, desistir nunca!"